Sobre Flávia Mello


Olá, tudo bem? O meu nome é Flávia Mello, sou amazona, coach e fundadora do site Coach Equestre.

A equitação é a sua paixão….

Mas a sua confiança está abalada …

Você tem um objetivo de equitação, mas não sabe como chegar lá ..

Você sente que a sua mentalidade está te impedindo de evoluir …

Você ama montar, mas se sente parado no tempo…

Você se sente incapaz de levar a sua equitação para um próximo nível…

Então você está no lugar certo!

Estou aqui para te ajudar a construir uma mentalidade equestre de sucesso através de materiais gratuitos, cursos onlines e atendimento de coach individual.

Eu sou uma amazona apaixonada por cavalo. Há muitos anos estou envolvida no meio equestre.

Ultimamente tenho me dedicado a estudar e me especializar como coach equestre, com objetivo de a cada dia ser uma melhor pessoa e amazona, assim como poder ajudar a todos que querem levar a sua equitação para outro nível.

Hoje sou muito grata e feliz por poder me dedicar totalmente a vida equestre. Eu tenho o meu próprio espaço, o Manége RM, onde treino e crio os meus cavalos.

Participo constantemente de competições de salto. Compartilho conteúdo e informações equestres através dos portais Equestre Online e Coach Equestre.

E atualmente tenho o prazer de ajudar cavaleiros e amazonas a desfrutarem da equitação da melhor maneira possível.

JCMK4425
Oi essa sou eu! Flávia Mello e a minha égua Kalmia – junho de 2016

Um pouco mais da minha história

Comecei a montar a cavalo ainda criança na fazenda de um tio. Não via hora do final de semana chegar para passar o dia inteiro andando a cavalo. Aí que tudo começou! Foi quando minha mãe me matriculou na escolinha de equitação para que eu pudesse montar na fazenda, sem maiores riscos. A idéia inicial era apenas essa! E infelizmente por um bom tempo continuou sendo.

Na época, há muitos anos atrás (não preciso dizer quantos né!), a escolinha da Sociedade Hípica de Brasília oferecia poucas vagas e portanto só era possível fazer aula por um tempo determinado.  E a única opção para se continuar montando era de forma particular, com o seu próprio cavalo. E para a minha tristeza, naquele momento meus pais não tinham como comprar, muito menos como bancar um cavalo.

Então continuei apenas montando na fazenda, mas sempre com a idéia fixa de que eu queria fazer equitação. Passaram-se anos e sempre tinha uma promessa de que eu ganharia um cavalo. Surgiam várias brincadeiras, cheguei a ganhar alguns vale cavalo e até um cavalinho de pau!

Quando eu já adolescente,  conheci o namorado de uma amiga, que era instrutor de hipismo. Um dia ele me convidou para ir montar na hípica e não pensei duas vezes! No dia seguinte lá estava eu em cima do cavalo. E desse dia em diante nunca mais parei de montar!

E nessa longa jornada, muitas coisas aconteceram! Lembro que ao reiniciar nas aulas de equitação não foi nada fácil, perdi as contas de quantos tombos levei. Cheguei a cair duas, três vezes em um mesmo dia, mas a vontade era tão grande que eu levantava, sacudia a areia e montava de novo.

Nesse meu retorno, já estava com 17 anos,  e por isso não saltei as categorias de base. E também estava na época de decidir qual carreira seguir! Claro que queria fazer veterinária, mas ainda não tinha o curso em Brasília, então decidi cursar a faculdade de administração. Acabei vendo a maioria dos meus companheiros de hipismo largarem o esporte para iniciar a vida profissional. Eu também tinha que começar e fiz alguns estágios em bancos! Mas na verdade a minha grande paixão estava ali, na hípica e com os cavalos, mesmo tendo poucas condições financeiras de levar o esporte adiante.

Por isso tentei de tudo para não ter que largar o meio hípico! Fiz curso de juiz e course designer e comecei a armar concursos estaduais e nacionais. Passado um tempo passei para o vestibular de veterinária. Durante um ano, eu estudava veterinária de manhã e à tarde, montava na hora do almoço, fazia faculdade de administração à noite e trabalhava como course designer final de semana. Era uma loucura, mas eu gostava!

Trabalhando como cause designer
Trabalhando como course designer

E meio a isso tudo, surgiu a oportunidade de montar um Centro de Equoterapia na Sociedade Hípica de Brasília. Lógico que eu topei o desafio, mas acabei tendo que largar a faculdade de veterinária. Foram anos fantásticos a frente do Espaço Equestre, que depois também virou escola de equitação.

Uns dos vários bons momentos na época do Espaço Equestre
Alguns dos vários bons momentos na época do Espaço Equestre

Tive a oportunidade de trabalhar e aprender muito com pessoas fantásticas e especiais. Também estive a frente da Diretoria de Equitação Especial da Confederação Brasileira de Hipismo, onde pude acompanhar a Equipe Paraolímpica de Adestramento em diversas competições internacionais, inclusive nas Paraolimpíadas de Atenas e Pequim.

Eu com o Joca, medalhista paraolímpico em Pequim
Eu com o Joca, medalhista paraolímpico em Pequim

Foram vários felizes anos a frente do Espaço Equestre, porém devido a motivos que prefiro não citar aqui e também a chegada do meu filho, resolvi me afastar da escola e da diretoria da CBH. Aproveitei para me dedicar ao primeiro ano de vida do Felipe.

E logo depois fui agraciada pela minha mãe com um dos melhores presentes da minha vida, a Frederika! Égua que me deu tudo! Quando eu falo tudo, é tudo mesmo! Juntas conquistamos 4 títulos Brasileiros, vários estaduais e nacionais! Mas a coisa mais importante que ela me deu foi o que estou construindo hoje! Graças a ela eu hoje sou coach, sou uma pessoa e uma amazona melhor!

309415_287787947899960_155873709_n
Comemorando junto com a Frederika o título de Campeã Brasileira

Deixa eu te explicar melhor! Ao mesmo tempo que a Frederika me possibilitou ser uma amazona super confiante, ela também me mostrou que tudo tem um limite! A minha sede foi tão grande, que hoje vejo o quanto errei! Eu suguei tudo dela em um curto espaço de tempo! Chegou uma hora que ela começou a sentir, ela cansou! Foi aí que aquela amazona confiante desapareceu, viu o chão se abrir! De ganhadora passei a ser eliminada! E apesar de já ter vivenciado no passado situações de refugo e eliminação, dessa vez foi diferente!

O marco inicial para eu começar a minha carreira como coach foi em 2014, quando cheguei a final de um campeonato brasiliense com dois cavalos e perdi o título, pois no desempate levei um refugo com um cavalo e fui eliminada com a Frederika.

A partir desse dia prometi para mim mesma que nunca mais iria passar por essa situação novamente, foi quando passei a estudar, ler, fazer cursos sobre coach, psicologia esportiva e programação neurolinguística.

Eu em uma das minhas formações em Coach com o Mestre Bruno Juliani
Eu em uma das minhas formações em Coach com o Mestre Bruno Juliani

E Hoje, graças a Deus, e ao meu esforço em estudar  e entender cada vez mais sobre a demanda mental da equitação, posso dizer que sou uma amazona confiante novamente, que tenho uma mentalidade equestre de sucesso! Que consegui ressignificar alguns valores!

E o melhor de tudo isso é poder ajudar as pessoas a terem uma mentalidade equestre de sucesso!

Então é isso! Um breve resumo da minha vida equestre! Estarei sempre por aqui! Espero que goste do conteúdo!

Se você curtiu o que leu até aqui:

cadastre o seu email abaixo para receber inspirações, dicas e ferramentas para construir uma mentalidade equestre de sucesso.

FIQUE ATUALIZADO!

Fique tranquilo. Respeito a sua privacidade, nunca envio spam e você pode se descadastrar facilmente quando desejar.